12 janeiro 2010

Sê um idiota

Gente chata essa que quer ser séria, profunda e visceral sempre.
A vida já é um caos, por que fazermos dela, ainda por cima, um tratado?

Deixa a seriedade para as horas em que ela é inevitável: mortes, separações, dores e afins.

No dia-a-dia, pelo amor de Deus, sê idiota! Ri te dos próprios defeitos. E de quem acha defeitos em ti.

Ignore o que o boçal do seu chefe proferiu. Pense assim: “Quem tem que carregar aquela cara feia, todos os dias, inseparavelmente, é ele…Pobre dele.”
Milhares de casamentos acabaram-se não pela falta de amor, dinheiro, sexo, sincronia, mas pela ausência de idiotice. Trata o teu amor como o teu melhor amigo e pronto.

Quem disse que é bom dividirmos a vida com alguém que tem conselhos pra tudo, soluções sensatas, mas não consegue rir quando tropeça?

Alguém que sabe resolver uma crise familiar, mas não tem a menor idéia de como preencher as horas livres de um fim de semana? Sim, porque é bem comum gente que fica perdida quando se acabam os problemas. E daí, o que elas farão se já não têm por que se desesperar? Em suma: desaprenderam a brincar.

Eu não quero alguém assim comigo. Tu queres? Espero que não.

Tudo que é mais difícil é mais gostoso, mas... a realidade já é dura; piora se for densa. Dura, densa, e bem ruim.

Brincar é fixe, entendeste? Esquece o que te disseram sobre ser adulto, tudo aquilo de não brincar com comida, não dizer asneiras, não ser imaturo, não chorar, não andar descalço, não apanhar chuva etc….

Adultos podem (e devem) contar piadas, passear no parque, rir alto e lamber a tampa do iogurte, beliscar a bunda da sua mulher, sair pelados pela cozinha. Ser adulto não é perder os prazeres da vida – e esse é o único “não” aceitável. A briga, a dívida, a dor, a raiva, tudinho vai passar, então pra que tanta gravidade? Ótimo, hora da idiotice: entre na Internet, jogue matraquilhos, coma um churrasco. Tá numa de empinar pipa no sábado? Vá.

Quer conversar com sua namorada imitando o Pato Donald mas acha muito boçal? E é, mas e daí? Você realmente acha que ela vai gostar menos de você por isso? Ela não vai, tenha certeza. Só vai gostar mais, porque é delicioso estarmos com quem sorri e ri de si mesmo.

Eu fico chateado por não ser tão idiota quanto gostaria; tenho uma mania horrível de, sem querer, recair na seriedade.

Acorda de manhã e decide entre duas coisas: ficar de mau humor e transmitir isso adiante ou sorrir...

Bom mesmo é ter problemas na cabeça, sorriso na boca e paz no coração!
Aliás, entrega os problemas nas mãos de Deus e que tal um cafezinho gostoso agora?
Como fico ridículo quando esqueço que tudo passa.
A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso canta, chora, dança e VIVE INTENSAMENTE antes que a cortina se feche!

Por Arnaldo Jabor.

2 comentários:

alien disse...

A minha vontade é bater palmas e fazer-te uma grande e idiota vénia...
Granda post mano!
Sem duvida a vida seria muito mais divertida se fossemos todos idiotas.

C. Maurício disse...

Verdade!
Muito legal o post, parabéns!
Apesar de eu não gostar muito do Jabor tenho que reconhecer que o cara é muito bom no que faz.