01 maio 2009

Quénia: Mulher do primeiro-ministro apoia greve de sexo

A mulher do primeiro-ministro do Quénia apoiou quinta-feira a greve de sexo de milhares de mulheres quenianas, em protesto contra as divisões surgidas entre o marido e o presidente do país.
Membros da Organização de Desenvolvimento das Mulheres sustentam que o primeiro-ministro Raila Odinga e o presidente Mwai Kibaki estão amuados por questões de protocolo e precedência, em vez de se preocuparem em terminar com a corrupção e a pobreza.
O grupo afirmou que também vai pagar prostitutas para que elas participem da greve.

Patricia Nyaundi, diretora-executiva da Federação de Advogadas Mulheres (Fida), uma das organizações que participam da campanha, disse esperar que a greve de sete dias obrigue os rivais a se entender.

Mas como em todas as greves há sempre as fura-greves para animar a malta!!!

Sem comentários: