15 abril 2009

Bolívia: Morales termina greve de fome de cinco dias

Isto sim é democracia!
Não fazem o que o Sr. Presidente quer?
Ele faz greve de fome até aprovarem!

O presidente boliviano terminou terça-feira uma greve de fome de cinco dias depois de ter arrancado ao Parlamento a aprovação de uma lei eleitoral e anunciado o lançamento da campanha para as presidenciais de Dezembro, em que é favorito.
Evo Morales promulgou a lei que rege as eleições presidenciais e legislativas de 6 de Dezembro, um texto que originou há uma semana um braço-de-ferro no Parlamento.
A oposição de direita, temendo um escrutínio irregular, batia-se para obter garantias.
«Um outro dia inesquecível, uma outra data memorável», exclamou o presidente ao início da tarde, perante vários milhares de simpatizantes saídos das comunidades indígenas e do mundo operário, concentrados na praça de armas de La Paz, perto do Parlamento. «Lançamos a campanha» eleitoral, anunciou imediatamente o chefe de Estado, dizendo aos seus partidários do Movimento para o Socialismo (MAS) que o objectivo é alcançar entre 60 e 70% dos votos nas legislativas. «E não é impossível chegar aos 90%», acrescentou.
Fonte: Diário Digital

Sem comentários: